É no bull market que a ganância toma conta dos incautos, leigos e institucionais.

Bem-vindo ao Bull Market!

É oficial. Demorou mas chegou. O toro ataca para cima, com seu enorme chifre, e levanta até defunto.Estamos experimentando todos os efeitos de um bull market. Os piores negócios da bolsa são os que mais sobem.As empresas emitem ações com ótimos planos de expansão. Os IPOs (emissão inicial de ações) abrem subindo +10 por cento.

Ads

A ganância toma conta dos incautos, leigos e institucionais.

 

Como não estar muito otimista?

Eu já estou otimista há anos e anos. Pensemos bem: a reforma da previdência anda (ok, tropeça) no Congresso.

Nossos juros são os menores da história. Estamos falando em privatizações em massa.

O BNDES está vendendo bilhões em ativos. O gringo aguarda ansiosamente para enfiar bilhões e bilhões em nossa capenga infraestrutura.

O Brasil até ganhou de 2×0 da Argentina (!).

Nosso único problema é a economia, que ainda patina.

 

Por que a economia ainda patina?

Simples. O governo está saindo da economia.

BNDES não dá mais crédito de pai para filho, as estatais estão enxugando seus quadros, o Tesouro reduziu drasticamente o crescimento do seu gasto.

Sobrou para o empresário brasileiro carregar o piano.

Se é difícil convencer VOCÊ a colocar dinheiro de verdade na bolsa, imagine convencer o empresário que apanhou intensamente nos últimos anos. Crise, corrupção, instabilidade, .., o coitado do empresário brasileiro que saiu vivo da crise é um herói. Só falta convencer nosso herói nacional que agora vai.

Muito dinheiro é perdido no bull market

Você já ouviu muito que, na crise, existem enormes oportunidades de se ganhar dinheiro. O desespero dos investidores derruba os preços das ações abaixo do que seria razoável.

Muito abaixo do que seria razoável. Mas é no bull market que as ações sobem com força.

É no bull market que vemos nossos investimentos florescerem. É no bull market que a alegria toma conta do investidor.

É no bull market que a grama do vizinho fica muito mais verde.

É no bull market que a ganância toma conta dos incautos, leigos e institucionais.

É no bull market que se perde MUITO dinheiro na bolsa.

 

Bancos digitais, bitcoins e enormes promessas de ganho

As 3 novidades acima são fenômenos do bull market.

Pois é no bull market que as pessoas acreditam nos ganhos fáceis.

É no bull market que as pessoas se desesperam pelo próximo grande ganhador.

É no bull market que os investidores compram as histórias de “mudança estrutural”.

É no bull market que se inflam as bolhas.

É no bull market que as fantasias mais românticas são financiadas, que as “OGX” são criadas.

É no bull market que muito dinheiro disponível encontra péssimas escolhas.

É no bull market que a ganância toma conta dos incautos, leigos e institucionais.

É no bull market que se perde MUITO dinheiro na bolsa.

 

Investidor de Momentum

O termo é americanizado, mas tem um ótimo paralelo na língua portuguesa.

É o famoso “Maria vai com as outras”.

Mas “investidor Maria vai com as outras” não soa tão sofisticado.

É o investidor que quer comprar o que sobe. Só o que sobe esta semana.

É o investidor que não sabe o que está comprando.

Compra promessas de retorno fácil.

Compra bitcoin acreditando que vale 100 mil dólares.

Compra banquinhos de crédito que prometem enormes ganhos quando forem digitais.

Me enviam e-mail perguntando sobre as ações que mais sobem no mercado:

Como não compramos estas?

 

A ruína do bull market

No bull market se planta as sementes para a ruína do bear market.

Tentar ganhar o máximo possível é a pior escolha que um investidor pode fazer.

Comprar sem entender o que se compra, sem fazer conta, sem margem de segurança é a chave para a ruína financeira.

Pudera, os maiores investidores nunca são os maiores ganhadores do bull market.

Os maiores investidores fazem conta, entendem o que compram.

Os maiores investidores não acreditam nos sonhos.

Os maiores investidores não são iludidos pelas bolhas.

Os maiores investidores compram o bom e o barato.

Os maiores investidores compram oInvestidor de Valor.

Um abraço,

 

por Bruce Barbosa
em 03/07/2019 para Nord Insights

Possui 16 anos de experiência no mercado financeiro. Antes de fundar a Nord Research passou pelo BNP Paribas, HSBC e Empiricus Research. Formado em Engenharia de Produção pela USP e possui um MBA pela New York University.

Ads